Urbanismo e o futuro dos espaços públicos

Possivelmente, a tendência mais forte do urbanismo contemporâneo é a busca e o resgate da escala humana perdida nos tempos do urbanismo moderno. Além de proporcionar cidades ‘caminháveis’ e espaços nos quais as pessoas gostam de estar, nos últimos anos o foco de ações urbanas relacionadas à adaptação às mudanças climáticas, resiliência, sustentabilidade, segurança, entre outros aspectos, tem se voltado para as necessidades da comunidade.

“Em outras palavras, soluções urbanas devem seguir uma abordagem de ‘baixo para cima’ (bottom up) ao invés de uma abordagem ‘de cima para baixo’ (top down)[i][ii]. Para que se obtenha sucesso nessas ações, nada melhor do que construir ‘lugares’ (placemaking) e evitar não-lugares (placelessness), já que é da natureza humana cuidar dos espaços quando de alguma maneira nos preocupamos com eles”, relata a pesquisadora Silvia Tavares, doutora pela Lincoln University. Ela, passou seis meses na Alemanha trabalhando como pesquisadora visitante no ILS (Research Institute for Regional and Urban Development), desenvolve pesquisa focada em conforto urbano, projeto e microclima urbanos, bem-estar, saúde pública e mudanças climáticas.

A diferença fundamental entre lugar e espaço social é que, desde que haja significado, o lugar existe sempre, com ou sem atividade social. Por outro lado, o espaço social só existe quando há interação social. “Lugar é normalmente fruto de intervenções significativas na escala de desenho e até planejamento urbanos. Lugares precisam de conexões urbanas fortes e planejadas, precisam se tornar parte de cotidianos urbanos, precisam ter qualidades que as pessoas apreciem e então desenvolvam uma ligação especial com essas áreas, praças, cantos, sejam eles do tamanho que forem”.

Via Placemaking.

Foto: Re:START Container Mall (Christchurch, Nova Zelândia) (Divulgação)

Print Friendly, PDF & Email

POSTS RELACIONADOS

Macrotendências 2019: o futuro do consumo, mercado...
views 1.7k
Em um mundo de mudanças rápidas e contínuas, as previsões de tendências revelam como a sociedade deverá se comportar em um futuro próximo. Uma macrotendência dura ao menos 5 anos e abrange uma ampla variedade de indústrias e segmentos.Os experts da WGSN e London United revelaram seus dossiês comp...
#TrendDublin: o bairro Smithfield
views 886
O melhor bairro de Dublin que você ainda não conhece. Por Bárbara Feitosa.  Imagina o seguinte cenário: um bairro tradicionalmente industrial que só tem movimento durante o horário de funcionamentos das fábricas, aí os funcionários para morar perto do trabalho, começam a construir e ocupar casas ...

Divulgado no TrendNotes por: Carolina Landi

Jornalista carioca com alma de artista e bailarina nas (poucas) horas vagas. Gosta do pop ao erudito, em todos os sentidos e artes. Acredita em empatia e sincronicidade. Curiosa, quer viver várias vidas nessa existência.

já postou 118 vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *